" Rooms with Heart "
  Blog

Dicas para decorar o quarto das crianças?

Escrito em 25 de Mar. de 2018

Dicas para decorar o quarto das crianças?

Passo a passo: como decorar o quarto das crianças?


Mesmo na infância as pessoas já recebem uma alta carga de informações. Por isso, desde cedo, as crianças já traçam e manifestam as suas identidades.

Algumas constroem a primeira impressão acerca do mundo dentro da sua própria casa. Geralmente, o quarto é o espaço que mais influenciará o seu desenvolvimento nos primeiros anos de vida. Nesse ambiente, elas devem sentir o máximo de alegria, tranquilidade, segurança e proteção – e estarem estimuladas a praticar tantos as suas brincadeiras quanto os seus estudos. Por isso que, nesse caso, o planemento de interiores é tão importante.

Se está a pensar decorar ou redecorar o quarto de seu filho, separámos alguns exemplos e dicas especiais que a podem inspirar nesta aventura.

Mas lembre-se de não ignorar a opinião do seu “mini cliente”. Sim, as crianças devem participar ativamente da escolha de todos os itens de seu espaço na casa, incluindo os tipos de móveis, de objetos decorativos e mais. Elas também têm desejos e necessidades que precisam de ser atendidos – claro que dentro dos limites do orçamento e tambem do gosto dos pais.

1º Escolha um estilo decorativo
A decoração dos quartos infantis precisa ser, além de funcional, muito mais criativa do que as dos outros ambientes da casa. Ela deve ser lúdica, educativa, e ilustrada de acordo com os temas e personagens que a criança mais gosta. Durante a junção de ideias, deve-se estabelecer uma cartela de cores, um grupo de móveis, de enfeites e outros itens. Para isso é necessário escolher, primeiramente, um estilo visual a ser seguido.

O retro está muito em alta no mercado, expresso em pés das poltronas, cortinas, papéis de paredes e têxteis de padronagens geométricas. O estilo provençal é mais leve e sofisticado, muito bom para quartos de bebês. Já o minimalista permite muitas combinações, mas sem exageros. E o rústico remete melhor ao aconchego, com peças em crochê, fibras e madeiras naturais.

2º Estabelecer as cores
A base mais fácil de trabalhar é a neutra. Branco, preto, cinza e tons pastéis não cansam o olhar tão facilmente como os tons mais fortes. Móveis nessas cores refletem melhor a luz natural e deixam o ambiente mais claro. Evidente que os quartos infantis também precisam de alguns pontos de cor e esses podem estar, por exemplo, nos tapetes, cortinas, almofadas, jogos de cama, mantas, candeeiros, etc...

Na fase infantil, é recomendada a utilização de cores vivas, como azul, amarelo, vermelho e verde, que estimulam a criatividade e alegria. Outra dica é revestir o ambiente com cores neutras e personalizá-lo com adesivos. Dessa forma, é possível retirá-los quando quiser, mudando o ambiente sem realizar muitos gastos.

3º Escolher os itens de mobiliário principais
Os quartos infantis não podem ficam "entulhados" de coisas. Os pais precisam de questionar junto da criança quais as peças de mobiliários que serão realmente necessários. Deve haver espaços para guardar os seus objetos, mas também uma área para brincadeiras, uma para o estudo e uma, é claro, para o descanso. Por esse motivo, as peças devem ser resistentes o suficiente para aguentar toda essa agitação do dia-a-dia.

Antes de comprar os móveis, os pais precisam de construir o quarto mais funcional possivel. Também precisam de pensar em como podem reaproveitar as peças adquiridas com o passar dos anos, sem que haja a necessidade de investir de novo em grandes mudanças. O tipo de decoração escolhido deve adaptar-se ás várias fases da infância do seu filho. Além disso, certas peças podem amenizar possíveis atritos entres irmãos, como beliches – se duas ou mais crianças dividirem o mesmo quarto.

4º Tudo em ordem
Para que um ambiente seja agradável às crianças, a organização deve prevalecer. Brinquedos, materiais escolares, roupas e outros pertences em seu quarto devem ter seu espaço definido e estar sempre em fácil alcance. Nada de ter objetos largados no chão. Cada canto pode ser bem aproveitado com nichos, prateleiras, baús e cestos integrados na decoração. Isto tudo representa um aumento considerável do orçamento.

5º Cuidados extras a ter em conta no planeamneto do quarto
– Para evitar certos acidentes, é importante os pais verificarem os itens de segurança por toda a casa, em especial nos quartos das crianças.

– Se o seu filho tem algum problema respiratório, todos os itens escolhidos para a decoração precisam ser de fácil manutenção e limpeza.

– De preferência, brinquedos e livros não devem ficar em prateleiras mais altas, de onde as crianças podem pendurar-se, vir a cair e magoar-se.

– Para aqueles “pequenos artistas”, é essencial um espaço onde eles possam expressar a sua criatividade, como uma hardósia, por exemplo.

– Janelas não devem ser obstruídas por móveis ou cortinas pesadas. É preciso deixar a luz natural entrar no ambiente.

– Quanto à iluminação artificial, a luz não deve ser nem muito clara e nem muito suave. Deve haver um ponto central e pontos locais na escrivaninha e próximo da cabeceira da cama.

Fonte; blogdaarquitetura

Imagem de Capa: Pixabay. Demais Imagens: Pinterest. | Fontes: Imóvel Web, Casa Show, Blog Elitize, DIY Core, Dicas da Casa Baher.


×